Classicnewcar.us


METADE DAS MULHERES APONTAM MACHISMO COMO CAUSA DA

METADE DAS MULHERES APONTAM MACHISMO COMO CAUSA DA



Nunca é demais dizer que as redes sociais funcionam como uma faca com dois gumes. Se por um lado é possível repercutir ideias e ações positivas com uma velocidade antes nunca imaginada, por outro, comentários inapropriados, sobretudo de caráter machista ou racista, podem culminar em uma demissão sumária. Foi exatamente isso que aconteceu com um estagiário da Cantareira Construtora e Imobiliária, em Maringá (PR).                     O funcionário da empresa começou a postar fotos tiradas durante o seu expediente nas obras, todas elas com alguma brincadeira depreciativa com relação a imagem das mulheres. "Procurando alguma feminista pra ajudar a descarregar. Direitos iguais até chegar a carga de cimento", diz um dos posts publicados em seu Facebook. Em outro, o estagiário ironiza: “isando um projeto hidrossanitário onde vai passar os argumentos das feministas, aborteiras, etc". A tomar conhecimento da repercussão dos posts, a empresa decidiu agir. Além de demitir o estagiário, a construtora ainda publicou um comunicado reforçando desprezar qualquer incitação de ódio e preconceito. Na sequência, para reafirmar sua postura, a marca ainda publicou um novo post, desta vez com uma mensagem clara: “lugar de mulher é onde ela quiser”. Os tropeços de GoT nos trazem uma valiosa lição enquanto comunicadores "Quem a todos agrada, ninguém conquista". Confira o artigo de Raulsantahelena Alezzia contrata estagiário demitido por machismo Empresa que expõe modelo de biquini ao lado de móveis presta solidariedade à misoginia Marca de móveis ironiza acusações de machismo Publicações da Alezzia no Facebook causaram o furor do público Avon lança vídeo sobre o machismo nosso de cada dia Filme convida para conversa sobre as formas de violência contra a mulher Campanha desafia sociedade a educar sem machismo Ação foi criada pela Plan International Brasil e faz parte do movimento global “Por Ser Menina” GNT cria feramenta para usuários "rasgarem" o verbo contra o machismo Ação faz parte da campanha que apoia o movimento criado pela ONU #HeforShe Infográfico mostra as lições da Apple na construção de uma marca relevanteOs millennials vão matar a fidelidade às marcas?Praia na Paulista? Snickers mostra que as pessoas ficam “perdidonas” com fomeFacebook expande monetização no Brasil com Audience NetworkCura gay? Marcas se posicionam contra decisão de juiz do DFArtista transforma marcas em armasTudo que você precisa saber sobre a abertura de APIs do Mercado LivreInstagram libera recurso "segue de volta" para alguns usuários Heineken cria filmes épicos para mostrar a magia do futebolSuba amplia área de atuação no mercado com novo modelo de negócio Desenvolvido por





#Contact US #Terms of Use #Privacy Policy #Earnings Disclaimer